domingo, 23 de outubro de 2016


Ex-bruxa fala sobre sua conversão: “Deus removeu todo o mal que havia em mim”

Beth se envolveu no ocultismo aos 3 anos e, mais tarde, sofreu abuso sexual em um ritual satânico. Hoje ela é cristã, casada e está envolvida no ministério de cura interior.


Depois de abandonar o ocultismo, Beth Eckert vem alertando cristãos sobre a realidade do mundo espiritual. (Foto: Reprodução/Facebook)
Depois de abandonar o ocultismo, Beth Eckert vem alertando cristãos sobre a realidade do mundo espiritual. (Foto: Reprodução/Facebook)

A vida de Beth Eckert foi devastada durante o período em que era envolvida com a bruxaria — desde as opressões causadas pelo ocultismo até ser vítima de abuso sexual durante um ritual satânico.
Hoje casada e envolvida num ministério de cura interior, Beth lembra que iniciou seu envolvimento no ocultismo aos 3 anos de idade. Mais tarde, ela conta que foi abusada sexualmente durante um ritual satânico, que aconteceu em uma igreja Mórmon .
Na transição da infância para a adolescência, o oculto fascinava Beth. Ela se entretia com todo tipo de conteúdo relacionado a vampiros, bruxaria e zumbis. Depois que seu ex-namorado se matou, ela acreditou que estava pronta para se envolver na Wicca.
Na religião, ela conheceu um homem que disse à Beth que ela era uma pessoa "boa, que fazia parte de tudo e todos, como uma energia”, e que ela “poderia ser parte desta positividade e amor”. A família de wiccanos a envolveu em seu grupo mas, em seguida, a líder da seita demonstrou que não queria a participação de Beth.
"Isso me levou a me aprofundar ainda mais na feitiçaria, para provar a eles que eu poderia ser parte da família", disse Beth ao site Charisma News. "Eu senti o desespero da recém-descoberta. Eu tinha provado a aceitação e o amor, mas em seguida, isso foi arrancado. Me esforcei em aprender e praticar por conta própria, ter um altar, ler livros após livros, fazer feitiços, encantamentos rituais e viagens astrais".
Beth diz que a bruxaria é relacionada à intenção, e muitas pessoas podem praticá-la — até mesmo os cristãos — mesmo sem perceber. Durante muitos anos, ela se engajou em lançar maldições sobre as pessoas que a prejudicaram. Ela revela que uma pessoa lança maldição sobre a outra quando aplica um sentimento intenso, baseado em um pensamento negativo, permitindo ser conduzido por esta emoção.

Hoje Beth é cristã, casada e está envolvida no ministério de cura interior. (Foto: Reprodução/Facebook)
Mas há quase três anos, Deus iniciou uma jornada de transformação na vida de Beth. “Eu fumava maconha a caminho do trabalho, bebia, blasfemava, era fã de ‘The Walking Dead’  e  ‘The Vampire Diaries’. A música era um meio de eu lançar tudo pra fora. Eu queria isso para ser sensual, mas Deus removeu todo o mal e me deu a sensibilidade para me afastar dessas coisas".
Deus usou sua conexão com o ocultismo para revelar a verdade sobre o reino espiritual, diz Beth. Enquanto Beth cresce em sua fé, ela desmascara o ocultismo e expõe as ferramentas que Satanás usa para manipular as pessoas.
"[Satanás] vai continuar trabalhando para doutrinar as pessoas em preparação para a revelação do Anticristo", disse Beth. "Se pessoas como eu estão andando por aí fazendo bruxaria e não têm idéia, assim como ele me usou, imagine algumas pessoas que acreditam são cristãs?"
Por outro lado, ela reforça que os cristãos devem se lembrar que a vitória de Cristo na cruz não é uma idéia banal que sempre se repete na Escola Dominical. Ele irá derrotar Satanás e seus demônios, e os cristãos carregam este mesmo poder.
"O mundo é um lugar onde somos soldados valentes, carregando tochas à espera do momento em que Deus irá nos chamar para fora e dizer: 'Você! É sua vez!’”.
"Onde Espírito de Deus está, ali há liberdade", ela lembra. “Quanto mais você limpar a escuridão dentro de você e se dispor a render áreas de escuridão na sua alma, mais espaço haverá para o Espírito de Deus habitar e trazer a liberdade, permitindo que você ande em seu chamado e seja consciente das ferramentas e manobras do diabo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário