quarta-feira, 1 de maio de 2013


Quem aí está inspirado a cozinhar hoje?

Ingredientes

1 kg de frango (sobrecoxa ou filé de peito)
1 colher de sopa de suco de limão
1 xícara(s) de maionese HELLMANN’S (250 g)
2 dentes de alho picados
4 colheres de chá de salsinha picada
Óleo a gosto para untar

Modo de Preparo

Misture o frango com o suco de limão. Em uma tigela, misture a maionese Hellmann's com o alho e a salsinha. Passe os filés ou as sobrecoxas de frango pela mistura de maionese. Coloque no refratário untado e leve ao forno preaquecido (180ºC) por 30 minutos ou até dourar.


AS DUAS PORTAS E OS DOIS CAMINHOS
                                                                                      Artigo de JUANRIBE PAGLIARIN*

O PROVÉRBIO POPULAR DIZ: 
“Todos os caminhos levam a Deus”.

MAS HÁ UM PROVÉRBIO MUITO SUPERIOR, QUE DIZ:
“Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte” (Provérbios 14:12).

Percebeu que, no início deste provérbio, a palavra “caminho” está no singular, mas no final da frase aparece no plural? Isto não é erro de concordância.

O provérbio sagrado está mostrando que o dito popular deveria ser assim corrigido: “Todos os caminhos do homem levam à morte”. Isto porque os homens costumam julgar como certos os seus próprios “caminhos”, mas, na verdade, toda esta criatividade religiosa, que não veio da Palavra de Deus, ou está em contradição a ela, são caminhos que levam à morte.

Jesus alertou:
“ENTRAI PELA PORTA ESTREITA. PORQUE LARGA É A PORTA E ESPAÇOSO O CAMINHO QUE CONDUZ À PERDIÇÃO, E MUITOS SÃO OS QUE ENTRAM POR ELA” (Mateus 7:13).

Os caminhos criados pela imaginação humana são frequentados pela maioria e levam diretamente a uma porta larga e convidativa, com néons coloridos que acendem e apagam, cartazes chamativos e muitas pessoas que parecem felizes. A porta é muito atraente. Quem fica diante dela imagina que, lá dentro, há muita vida. Mas, todos os que entram pela porta larga, encontram a morte...

“E PORQUE ESTREITA É A PORTA E APERTADO O CAMINHO QUE CONDUZ À VIDA, POUCOS SÃO OS QUE A ENCONTRAM” (Mateus 7:14).

Nenhum atrativo há nesta pequena porta. Parece até tenebrosa. Há nela a sombra de um monte que sugere uma caveira. Seus batentes são banhados de sangue. E, para passar por ela, por ser tão estreita, a pessoa tem que entrar ajoelhada. Poucos são os que se interessam em entrar por ela. Mas, todos os que se esforçam para entrar pela Porta estreita, encontram a Vida!

É UM PARADOXO:
A PORTA QUE PARECE TER VIDA É A DA MORTE.
E A PORTA QUE LEMBRA A MORTE É A DA VIDA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário