quinta-feira, 17 de julho de 2014

O que é Embolia pulmonar?

Sinônimos: Tromboembolismo pulmonar
Uma embolia pulmonar é um bloqueio de uma artéria nos pulmões por gordura, ar, coágulo de sangue ou células cancerosas.

Causas

Uma embolia pulmonar é mais frequentemente causada por um coágulo de sangue em uma veia, especialmente veia da perna ou pélvis (área dos quadris). A causa mais comum é um coágulo de sangue em uma das veias profundas da coxa. Esse tipo de coágulo é chamado trombose venosa profunda (TVP). O TVP se solta e se desloca para os pulmões.
Causas menos comuns incluem bolhas de ar, gotículas de gordura, líquido amniótico ou grupos de parasitas ou células cancerosas, todos os quais podem levar a uma embolia pulmonar.
Os fatores de risco para uma embolia pulmonar incluem:
  • Queimaduras
  • Câncer
  • Parto
  • Histórico familiar de coágulos de sangue
  • Fraturas dos quadris ou do fêmur
  • Ataque cardíaco
  • Cirurgia do coração
  • Repouso absoluto por longo tempo ou permanência em uma posição por muito tempo, como em uma longa viagem de avião ou automóvel
  • Lesão grave
  • Derrame
  • Cirurgia (especialmente cirurgia ortopédica ou neurológica)
  • Uso de pílulas anticoncepcionais ou terapia de estrogênio
As pessoas com determinados distúrbios de coagulação também podem ter um risco mais alto.

Exames

O médico realizará um exame físico e fará perguntas sobre seus sintomas e histórico médico.
Os seguintes testes de laboratório podem ser feitos para verificar se seus pulmões estão funcionando bem:
  • Gases no sangue arterial
  • Oximetria de pulso
Os seguintes testes de diagnóstico por imagem podem ajudar a determinar onde está localizado o coágulo de sangue:
  • Raio X torácico
  • Angiografia por tomografia computadorizada do tórax
  • Varredura de ventilação/perfusão pulmonar, também denominado varredura de ventilação/perfusão
  • Angiografia pulmonar
Outros testes que podem ser realizados para o diagnóstico a embolia pulmonar incluem:
  • Tomografia computadorizada do tórax
  • Níveis de dímero-D
  • Exame de ultrassom Doppler das pernas
  • Ecocardiograma

Sintomas de Embolia pulmonar

  • Dor sob o esterno ou em um lado
  • Pode ser aguda ou penetrante
  • Também pode ser descrita como uma queimadura, dor ou sensação de entorpecimento e peso
  • Pode piorar quando o indivíduo respira fundo, tosse, come ou se curva
  • Você pode curvar ou segurar o próprio peito em reação à dor
  • Tosse repentina, pode expectorar sangue ou escarro sangrento
  • Respiração rápida
  • Frequência cardíaca alta
  • Deficiência respiratória iniciada repentinamente
Outros sintomas da embolia pulmonar que podem ocorrer:
  • Ansiedade
  • Descoloração azulada da pele (cianose)
  • Pele fria e úmida
  • Tontura
  • Dor na perna, vermelhidão e inchaço
  • Tontura ou desmaio
  • Baixa pressão sanguínea
  • Sudorese
  • Respiração ofegante

Buscando ajuda médica

Vá para o pronto-socorro ou ligue para o número de emergência local se você tiver sintomas de embolia pulmonar.

Tratamento de Embolia pulmonar

Uma embolia pulmonar requer tratamento de emergência. É necessário permanecer no hospital. Você receberá oxigênio.
Em casos de embolia pulmonar grave que coloque a vida em risco, o tratamento pode envolver a dissolução do coágulo. Isso é chamado de terapia trombolítica. Os medicamentos que dissolvem coágulos incluem:
  • Estreptoquinase
  • Ativador do plasminogênio tecidual (AP-t)
Anticoagulantes são aplicados para prevenir a formação de coágulos. Isso é chamado de terapia de anticoagulação.
  • Os anticoagulantes mais comuns são a heparina e a varfarina (Coumadin).
  • Fondaparinux (Arixtra) é um anticoagulante mais novo usado em circunstâncias especiais.
Heparina ou drogas do tipo heparina geralmente são usadas primeiro. Elas podem ser administradas por veia (IV) ou por injeções subcutâneas.
O varfarin é administrado posteriormente em forma de comprimido. Quando você começar a tomar warfarina pela primeira vez, terá de fazer exames de sangue frequentes. Isso ajudará seu médico a ajustar adequadamente sua dose. Você provavelmente precisará tomar a varfarina por vários meses.
Os pacientes que têm reações à heparina ou a medicamentos relacionados podem precisar de outros medicamentos.
Os pacientes que não toleram anticoagulantes, ou para quem o uso pode ser muito arriscado, podem precisar de um dispositivo chamado filtro de veia cava inferior (filtro de VCI). Esse dispositivo é colocado na veia principal na área do abdome. Ele evita que coágulos grandes se desloquem nos vasos sanguíneos dos pulmões. Algumas vezes, um filtro temporário pode ser colocado e removido posteriormente.

Expectativas

É difícil de prever como será a recuperação de uma pessoa com embolia pulmonar. Isso geralmente depende do que causou o problema. (Por exemplo, câncer, cirurgia complexa ou lesão.)
Pode haver morte em pessoas com embolia pulmonar grave.

Complicações possíveis

  • Insuficiência ou choque cardíaco
  • Palpitações cardíacas
  • Hipertensão pulmonar
  • Dificuldade respiratória grave
  • Hemorragia grave (geralmente uma complicação do tratamento)
  • Morte súbita

Prevenção

Os médicos podem prescrever anticoagulantes para ajudar a prevenir a TVP em pessoas com risco alto ou naquelas que estiverem sendo submetidas a uma cirurgia de alto risco.
Se você teve uma TVP, seu médico prescreverá meias de compressão. Use-as quando instruído. Elas melhorarão o fluxo sanguíneo em suas pernas e reduzirão o risco de ter coágulos sanguíneos.
Movimentar suas pernas com frequência durante longas viagens de avião ou automóvel ou em outras situações nas quais você fica sentado ou deitado por longos períodos pode ajudar a prevenir a TVP. As pessoas com alto risco de coágulos sanguíneos podem precisar de injeções de heparina quando estiverem em um voo que dura mais que 4 horas.
Não fume. Se você fuma, pare. As mulheres que estiverem tomando estrogênio devem parar de fumar. Consulte: Fumar - dicas sobre como parar
A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida. 
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.




Engraçado!












Abacate faz bem à saúde (Foto: Divulgação)Abacate faz bem à saúde (Foto: Divulgação)
Quando se pensa em alimentação saudável, muitas pessoas podem considerar o abacate como um dos principais vilões em termos calóricos. Mas, seus benefícios vão muito mais além; e para desmistificar isso os nutricionistas afirmam que as gorduras que concentram alto teor de ômega 9 são benéficas ao organismo pois melhoram os níveis sanguíneos de colesterol, reduzem o risco de doenças cardiovasculares, e beneficiam a atividade cerebral e a locomoção.
Em dietas específicas onde é necessária a restrição de gordura ou calorias, o abacate deve ser evitado ou consumido com moderação, e preferencialmente, sob orientação de um especialista. De acordo com Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, qualquer pessoa saudável pode consumir a fruta. “O consumo pode variar entre um abacate pequeno ou metade de uma fruta maior, porém para quem precisa reduzir o consumo calórico a ingestão deve ser esporádica”, afirma.
Abacate para TPM
A boa notícia para as mulheres que sofrem com a tensão pré-menstrual (TPM) está relacionada com o consumo do abacate na diminuição das cólicas menstruais. “A fruta possui dois nutrientes que podem auxiliar no alívio dos sintomas da TPM - o magnésio que auxilia na produção de progesterona; e a vitamina B6 que auxilia a produção de serotonina que possui influência direta na sensação de bem estar e humor”, explica Cintya.
Saiba como escolher o melhor abacate:
1- Escolha aqueles que tenham a casca verde claro, lisa e fina. Uma fruta com muitas manchas não é o ideal.
2- Quando o abacate está muito duro significa que ainda não está bom para o consumo, porém, ele costuma amadurecer bem fora do pé.
Curiosidades sobre o abacate:
1- No Brasil o abacate passou a ser consumido a partir do início do séc XIX e seu cultivo depende de solo fértil e do calor.
2- Na culinária a fruta é muito utilizada em países como Guatemala e México.
(Reportagem: Raquel Vito)

Nenhum comentário:

Postar um comentário