sexta-feira, 10 de abril de 2015

Bolo de tapioca cremoso (não vai ao forno)

http://www.tudogostoso.com.br/receita/1170-cocada-de-corte.html


  • Ingredientes
  • 500 g de tapioca granulada
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 1 litro de leite quente
  • 200 g de coco ralado
  • 1 vidro de leite de coco pequeno
  • 1 lata de leite condensado

MODO DE PREPARO

  1. Misture a tapioca e o açúcar, acrescentando aos poucos o leite quente e quando começar a ficar cremoso deixe descansar por 10 minutos, pois a tapioca vai crescer um pouco
  2. Após esse tempo acrescente o coco ralado e o leite de coco, sempre mexendo bem
  3. Unte uma forma com leite condensado e coloque a massa, leve à geladeira por 2 horas, retire da geladeira e desenforme
  4.  Cuscuz de tapioca
  5. INGREDIENTES

  6. 500 ml de leite
  7. 250 g de tapioca
  8. 1 xícara rasa de açúcar
  9. 100 ml de leite de coco
  10. 1/2 xícara de coco fresco e ralado
  11. Coco ralado para polvilhar
  12. Manteiga para untar
  13. 1 lata de leite condensado (usar como cobertura)
  14. MODO DE PREPARO

    1. Ferva o leite
    2. Em uma bacia grande, misture o leite quente com a tapioca, o açúcar, o leite de coco e o coco ralado
    3. Coloque essa mistura em uma forma redonda untada com margarina
    4. Reserve na geladeira até o dia seguinte
    5. Desenforme
    6. Polvilhe com coco ralado e sirva com leite condensado

Pudim cremoso de tapioca


INGREDIENTES


  • 1 xícara (chá) de farinha de tapioca
  • 50 g de coco ralado
  • 4 xícaras (chá) de leite
  • 1 vidro de leite de coco (200ml)
  • 1 lata de leite condensado
  • 4 ovos ligeiramente batidos
  • 1 colher (sopa) de margarina
  • MODO DE PREPARO

    1. Coloque a tapioca e o coco ralado no leite, misture bem e deixe descansar por 1 hora
    2. Bata os ingredientes restantes no liquidificador e misture com a tapioca
    3. Despeje o creme em uma forma de pudim previamente caramelizada
    4. Asse em banho-maria no forno médio (180°C), pré-aquecido, por cerca de 1 hora

Tapioca cremosa da Júlia

INGREDIENTES

  • 1 pacote de tapioca granulada (vendida nos supermercados, na mesma prateleira onde fica o polvilho)
  • 1 xicara de chá de açúcar
  • 1 litro de leite fervente
  • 1 lata de leite condensado
  • Coco fresco ralado a gosto

MODO DE PREPARO

  1. Na própria forma misturar a tapioca com o açúcar
  2. Acrescentar o leite misturando bem
  3. Deixar descansar por 10 minutos
  4. Após esse tempo cobrir com o leite condensado
  5. Polvilhar o coco fresco ralado
  6. Cortar em quadrados e servir
  7. Cocada branca


INGREDIENTES

  • 1 coco ralado grande
  • 1 Kg de açúcar refinado
  • 1 xícara de chá de água

MODO DE PREPARO

  1. Leve tudo ao fogo
  2. Mexa sem parar para não pegar, até secar e soltar do fundo da panela
  3. Unte uma assadeira com manteiga, despeje a cocada e espalhe para ficar toda por igual
  4. Deixe esfriar e separe as cocadinhas
Cocada em Pedaços

INGREDIENTES


  • 1 lata de leite moça
  • 2 vezes a mesma medida (da lata) de açúcar
  • 1 pacote de coco seco ralado (100g)

MODO DE PREPARO

  1. Leve ao fogo baixo o leite moça, o açúcar e o coco ralado, mexendo sempre até desprender do fundo da panela, cerca de 15 minutos
  2. Despeje no mármore untado e nivele com um rolo de massas também untado
  3. Deixe esfriar e corte em quadrados
Roubaram meu Passaporte. e Agora?
Se você passar por uma situação parecida com a de Mirihban, saiba o que fazer

Mirihban teve seu passaporte roubado / Divulgação/Band

Na novela Mil e Uma Noites, a personagem Mirihban conheceu uma mulher no ônibus e aceitou o convite para conhecer a casa dela. No entanto, ela acabou tendo uma surpresa nada agradável. Além de ter seu passaporte roubado, ela foi assediada por um grupo de homens desconhecidos no local, que na verdade se tratava de um prostíbulo. 

Ser estrangeiro e ficar sem o documento oficial de identidade é bastante complicado para quem está longe de casa. Para os brasileiros que estão viajando ou em residência em outro país, existem alguns procedimentos a serem adotados em caso de furto, roubo ou extravio do passaporte. Segundo o site da Polícia Federal, é importante comunicar a perda imediatamente à delegacia de polícia mais próxima do local onde o documento foi roubado ou extraviado para fazer a denúncia apropriadamente. "É dever do titular comunicar imediatamente, à autoridade expedidora mais próxima, a ocorrência de perda, extravio, furto, roubo, adulteração, inutilização, destruição total ou parcial do documento de viagem, bem como sua recuperação, quando for o caso", determina o Decreto nº 1983, de 1996. 


"A seguir, é necessário contatar a Repartição Consular (Embaixada ou Consulado) mais próxima. A repartição poderá dar entrada no pedido de um novo documento de viagem", informa o site oficial do Itamaraty, o Ministério de Relações Exteriores. Se não houver uma na localidade em que se está viajando, será necessário viajar para o país mais próximo que tenha uma Embaixada ou Consulado. Aí então existem duas opções disponíveis: dar entrada em um pedido de um novo passaporte ou obter a Autorização de Retorno ao Brasil (ARB). 

A ARB é emitida gratuitamente pela Repartição Consular e serve apenas para quem quer voltar imediatamente ao Brasil. Para emissão do documento é necessário apresentar o boletim de ocorrência e qualquer documento comprobatório da nacionalidade brasileira. Caso não haja, duas pessoas podem atestar a nacionalidade do solicitante ou, em último caso, a pessoa pode assinar uma declaração que afirme – sob as penas da lei – sua identidade e nacionalidade. A autorização de retorno é emitida em até três dias úteis. 

Quem pretende seguir viagem ou mora fora do país, precisa solicitar um novo passaporte. O procedimento é mais demorado e mais complexo, pois a pessoa precisa apresentar todos os documentos comprobatórios, tais como: 1) carteira de identidade ou carteira nacional de habilitação; 2) certidão de nascimento ou de casamento; 3) comprovante de quitação eleitoral; e 4) comprovante de quitação das obrigações militares. Também é preciso preencher um formulário online de solicitação do documento de viagem. Em caso de menores de idade, é preciso ter uma autorização de concessão de passaporte para menores e uma autorização de viagem assinadas pelos pais. 

O novo passaporte custa o dobro do valor cobrado no Brasil (atualmente em R$ 156,07) devido ao extravio do anterior. "A não apresentação do passaporte atual acarretará a cobrança do valor em dobro dos emolumentos consulares", explica o site do Itamaraty. O prazo de emissão do novo documento costuma ser de sete a dez dias úteis e o passaporte vem zerado, sem nenhum visto, podendo atrapalhar quem pretendia continuar viagem por outros países. 

"Em caso de países que exigem visto, um novo passaporte poderá não ser suficiente para permanecer ou deixar o país, sendo necessário obter novo visto junto às autoridades locais. Caso esse procedimento seja necessário, as Repartições Consulares poderão fornecer assistência em relação aos órgãos locais a serem contatados pelo cidadão brasileiro com vistas à obtenção de novo visto", explica o site do Itamaraty. 

"Se não houver visto válido, para sair do país com o novo passaporte, poderá ser preciso regularizar a situação migratória antes do embarque. Geralmente, isso é feito por meio de pagamento de multa por permanência ilegal em território estrangeiro. Cada país, no entanto, possui legislação específica que regula as penalidades para permanência irregular em seus territórios", completa. 

Isto é: além de toda a dor de cabeça para tirar novos documentos, o turista poderá se deparar com custos imprevistos durante a viagem. Por isso é importante cuidar bem dos seus documentos enquanto estiver viajando no exterior. Uma das dicas é usar as famosas "money port", que são pequenas pochetes feitas para usar debaixo da roupa para guardar dinheiro e documentos pessoais.


Entenda o que é a depressão pós-parto

Fusun sofre preconceito / Divulgação/Band
Quem acompanha a novela Mil e Uma Noites sabe que a personagem Fusun não gostou nada de saber que teria mais uma filha menina. Seu sonho era ter um filho para ser neto de Burhan e, assim, herdar todo o império da família Eviliyaoglu. 

No entanto, ao dar a luz à pequena Burcin, Fusun acabou entrando em depressão pós-parto. A psicóloga e psicanalista Cynthia Boscovich conta que essa doença chega a ser diagnosticada em até 20% das mães. 

"Primeiro, é preciso fazer um diagnóstico de pressão pós-parto. Quase 80% das mulheres sofrem, na verdade, de tristeza materna, enquanto a depressão pós-parto atinge de 10% a 20% dos casos. A tristeza materna e a depressão pós-parto têm sintomas muito semelhantes: insônia, impaciência, agitação e, é claro, certa tristeza. No caso da tristeza materna, é uma situação que dura até um mês depois do nascimento do bebê, que regride naturalmente. É como se fosse uma resposta ao novo, à mudança no ambiente", explica. 

"Para ser caracterizada como depressão pós-parto precisa de mais tempo, no mínimo de 30 dias. A pessoa sente uma tristeza, reduz o próprio ritmo, uma espécie de cansaço constante e um desânimo que persiste diariamente", diferencia. "Por isso é muito importante que seja feito o diagnóstico correto. Como depressão pós-parto, existe uma sintomatologia muito específica, que pode se manter por um longo período de tempo", completa. 

De acordo com a psicóloga, o tratamento da depressão pós-parto pode ser feito através da psicoterapia. "Costuma ajudar bastante. Na maioria dos casos, a paciente consegue ser tratada somente com isso. Em alguns casos, a psicoterapia pode ser acompanhada com um conjunto de medicamentos. É muito importante a mãe conseguir lidar com essa tristeza, entrar em contato real com essa depressão. Saber o que essa criança está modificando em sua vida", explica. 

Para Cynthia, a família também pode ajudar nesse momento de dificuldades. "A família pode participar nos cuidados com o bebê e incentivar a pessoa a buscar o tratamento correto. Porque, se ela não buscar o tratamento, ela pode piorar. Pode não ser apenas uma depressão pós-parto, pode ser uma psicose puerperal, que atinge menos de 1% das mulheres. Nesse caso, correm risco o bebê e a mamãe", relata. 

Por fim, a psiquiatra volta a reafirmar a importância de um diagnóstico correto. "Tristeza materna faz parte da vida. Se a pessoa perde um ente querido no período depois da gravidez, não podemos caracterizar como depressão pós-parto. Hoje em dia, qualquer dificuldade ou tristeza vira depressão. Então, eu friso a importância de um bom diagnóstico. Se persistirem os sintomas por mais de um mês, aí se pode falar de uma pressão pós-parto, que precisa de tratamento", finaliza Cynthia.




Aprenda a preparar um tradicional chá turco


Tradicional chá turco / Henri Bergius/Flickr
O türk çayi é feito com chá preto e duas chaleiras sobrepostas, chamadas çaydanlik
Criado há milhares de anos, o chá é uma das bebidas mais populares do mundo. Na Turquia, a bebida ganhou tanto status que se tornou uma própria identidade da cultura local, devido a sua forma de preparação e o ato de ser servido como sinal de hospitalidade. 

Chamado de türk çayi, o chá turco é servido em um copo pequeno com formato de tulipa, símbolo do país. A bebida é oferecida aos visitantes em qualquer lugar e a qualquer hora do dia, antes ou depois de uma refeição. 

De acordo com as estatísticas, um turco consome, em média, 10 xícaras de chá por dia. Com um sabor intenso e forte, ele pode ser preparado mais escuro ou mais claro, dependendo do gosto de quem o consome. Primeiro, deve ser colocado no copo em formato de tulipa o chá puro e depois ir a pessoa vai adicionando água quente. 

Como preparar 

Para preparar o verdadeiro chá turco é preciso utilizar um equipamento chamado çaydanlik, que são duas chaleiras sobrepostas. Na chaleira pequena, coloca-se uma colher de sopa de chá preto para cada pessoa que será servida. Já a chaleira maior deve ser completada com água. 

Coloca-se as duas chaleiras – uma sobre a outra – no fogo. Quando a água começar a ferver, ela deve ser transposta para a chaleira menor e a chaleira maior deve ser completada com água novamente. Então, as duas chaleiras vão ao fogo sobrepostas até ferverem entre 10 e 15 minutos. 

O chá está pronto e deve ser fervido quente. Para servir um chá preto forte, basta servir dois terço do copo de chá e adicionar água fervente para completá-lo; a bebida ficará em um tom marrom escuro. Para servir um chá preto fraco, basta servir um terço do copo de chá e adicionar água fervente para completá-lo; a bebida ficará em um tom de marrom claro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário