terça-feira, 21 de abril de 2015

Bavaroise de doce de leite


Bavaroise de doce de leite

Ingredientes

  • 1 envelope de gelatina incolor (12 g)
  • 4 colheres (sopa) de água
  • 300 g de creme de leite fresco gelado
  • 1 lata de doce de leite pastoso
  • 1 xícara (chá) de gotas de chocolat
  • Doce de leite a gosto

Modo de preparo

Hidrate a gelatina na água, aguarde um minuto e a dissolva em banho-maria ou no micro-ondas. Reserve. Bata o creme de leite até engrossar bem, mas sem chegar ao ponto de chantilly. Junte o doce de leite e a gelatina dissolvida ao creme batido e bata mais até ficar bem misturado. Adicione as gotas de chocolate e passe a mistura para uma forma de buraco levemente untada com óleo. Cubra com papel-alumínio e leve à geladeira por três horas ou até firmar. Ao servir, desenforme e, com ajuda de um saco de confeitar, decore com o doce de leite.

Croquete de frango

Croquete de frango

Ingredientes

  • 2 xícaras (chá) de água
  • 2 tabletes de caldo de frango
  • 6 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 envelope de sopa creme de milho
  • 2 colheres (sopa) de cheiro-verde picado
  • 1 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 2 xícaras (chá) de frango cozido e bem desfiado
  • 1 clara levemente batida
  • 2 xícaras (chá) de farinha de rosca
  • Modo de preparo

    Em uma panela, ponha a água com os caldos, a manteiga, o pó para sopa e o cheiro-verde. Misture bem e leve ao fogo até ferver. De uma só vez, adicione a farinha e mexa até soltar do fundo da panela e formar uma bola. Jogue sobre uma superfície de trabalho e mexa a massa com uma espátula. Junte o frango desfiado e misture bem, ainda usando a espátula, até ficar homogênea. Divida a massa em 30 porções e molde os bolinhos em forma de croquete. Passe na clara e, depois, na farinha de rosca. Frite aos poucos em óleo bem quente até dourarem. Escorra sobre papel-toalha e sirva acompanhados de rodelas de limão.
    Dica: não frite muitos ao mesmo tempo, pois podem se abrir e desmanchar.
Vamos Falar de Sexo!

Sexo e relacionamento são temas sempre comentados e noticiados na mídia. Pesquisas são feitas com o intuito de descobrir como acontece a relação humana e, por vezes, ajudar a melhorar a situação.

Ninguém duvida que sexo é uma atividade prazerosa, mas cada vez mais evidências aparecem para mostrar que o sexo pode ser benéfico para a saúde. Pesquisas apontam que pessoas que fazem sexo freqüentemente tendem a viver mais, têm menos problemas cardíacos e menor probabilidade de desenvolver certos tipos de câncer. Além disso, estudos mostram que homens que têm vidas sexuais ativas têm esperma mais saudável, e as mulheres que fazer sexo regularmente sofrem menos sintomas da menopausa.

Pesquisador disse que o orgasmo da mulher depende do formato de sua vagina
Orgasmo da mulher depende de forma vaginal: o professor de psicologia Stuart Brody, da Universidade do Oeste da Escócia, disse que pode discernir a capacidade da mulher para atingir o orgasmo só de olhar para os lábios das partes íntimas dela. Segundo ele, o orgasmo é mais prevalente entre as mulheres com um tubérculo proeminente no lábio superior, ao contrário das que têm os lábios finos


O sexo oral e anal?

O modo natural é o sexo vaginal. A vagina tem forma, dimensões e elasticidade próprias para o coito; tem inervação capaz de despertar na mulher, o desejo e o prazer sexuais. No casamento monogâmico, a vagina não oferece risco de contágio infeccioso; é a via natural para o início de uma gravidez.
A boca e o ânus/reto, não apresentam inervação erótica; são fontes certas de infecção e não levam à gravidez. O sexo oral ou anal é egoísta porque, geralmente, só dá prazer ao homem. A Bíblia diz que é contra a natureza, contra a vontade de Deus. Não deve ser praticado, portanto.
Estamos vivendo dias semelhantes aos de Sodoma e Gomorra. As fantasias e aberrações sexuais atingiram o seu apogeu.. Essas alternativas sexuais são fruto do hedonismo, esta corrida louca em busca do prazer, tão características desta geração .
Sexo oral, embora tenha seus defensores ou aqueles que são tolerantes, não é recomendável do ponto de vista da saúde.
Os tecidos da cavidade bucal não têm condições de resistir à ação de microorganismos que tem o seu habitat no canal vaginal ou na uretra masculina. Este comportamento sexual tem facilitado a transmissão de enfermidades venéreas transportadas agora para a boca, laringe ou faringe. Dentistas têm encontrado abcessos nas gengivas provenientes de bactérias próprias do aparelho geniturinário. A boca não foi planejada por Deus senão para as finalidades que já conhecemos. A psicologia e a psicanálise explicam tais fenômenos com base nos estágios do desenvolvimento psicossexual, confirmando o princípio bíblico na dimensão emocional e espiritual do ser humano.
Muito mais repugnante e abominável é o sexo anal. Ao criar o homem e a mulher, conforme lemos em Gênesis1:27, o Criador fê-los cada um com sua anatomia e fisiologia próprias . Assim ,o ânus não foi feito para a finalidade sexual. A medicina condena tal prática. É fácil de entender. A mucosa anal favorece a proliferação de germes patogênicos, responsáveis pelas doenças sexualmente transmissíveis.
As esposas infelizes, abusadas e desrespeitadas por seus maridos com estes aberrativos e bestializados instintos, são vítimas de herpes, além de outras infecções graves. Para aquelas com tendências a hemorróidas, o problema é ainda mais sério .
Sangramentos, fissuras, estrangulamentos são comuns. Qualquer médico pode confirmar.
Lemos em Romanos 1:24 e 26 : “Pelo que também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si. Pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram ao uso natural, no contrário à natureza.”
Devemos esclarecer que Deus não é contra o sexo normal, dentro das fronteiras sagradas do matrimônio, mas há limites. Aqui está resumidamente a lista do que Deus condena de maneira absoluta e inegociável:

Nenhum comentário:

Postar um comentário